sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

tempestade

Por momentos, imaginei o mar debaixo de um céu estrelado. É Verão e não está ninguém no areal, apenas duas figuras, um casal, perto de uma fogueira que os aquece do frio da noite.

O mar está calmo, e enquanto ouvem as ondas a enrolar suavemente na areia, ele pega-a ao colo e leva-a até à água. Envolvendo os braços sobre a cintura dela, levanta-a, até que os lábios de ambos se encontrem e se toquem. Ele aperta-a mais contra si, sentindo cada curva do seu corpo. O reflexo
provocado por ambos na água, torna tudo ainda mais envolvente, mais apaixonante.

Levou-a novamente para o areal, para junto da fogueira e cobrindo-lhe os ombros com um cobertor, ficam assim, juntos, a olhar para o imenso céu estrelado.

Sem comentários:

Enviar um comentário